Nos dias atuais, debates acerca do meio ambiente têm se tornado recorrentes, especialmente se tratando das mudanças climáticas – tema que levanta grandes preocupações em todo o mundo.

Desde o início da Revolução Industrial, a queima de combustíveis fósseis tem sido realizada intensamente para o funcionamento de máquinas e equipamentos.

Apesar desse feito permitir o avanço do processo produtivo e, consequentemente, ser o pontapé para um maior desenvolvimento econômico, o uso de combustíveis poluentes são os principais responsáveis pela emissão de gases de efeito estufa.

Com o aumento crescente da população mundial e da competição internacional, essas emissões se elevaram, provocando sérios problemas ambientais, como o aquecimento global.

Dessa forma, especialistas encontraram uma única resposta para solucionar esse problema a longo prazo: a realização de um processo de descarbonização!

O que é descarbonização?

A descarbonização consiste em um conjunto de ações que busca reduzir as emissões de carbono na atmosfera.

Esse processo é necessário visto que o gás carbônico, ao ser liberado, se acumula na camada de ar que envolve nosso planeta. Essa acumulação, por sua vez, forma os famosos buracos na camada de ozônio – proteção que a Terra possui contra os raios solares.

Dessa forma, a emissão de carbono desenfreada, como vem ocorrendo nos dias atuais, tem acelerado o processo do aquecimento global, resultando em sérias mudanças climáticas ao redor de todo o mundo.

Assim, a descarbonização visa eliminar a liberação de gases poluentes por meio de atitudes sustentáveis, como o uso de energias renováveis no lugar de combustíveis fósseis.

A descarbonização na prática

Toda ação realizada que visa reduzir a emissão de CO2 na atmosfera já contempla um ato de descarbonização.

O importante é que cada pessoa ou empresa vise reduzir seu impacto da maneira mais eficiente possível, ou seja: avançar na neutralidade em carbono com o menor custo possível.

Nesse sentido, podemos citar como parte essencial do processo de descabornização evitar o desperdício dos recursos naturais. Ao reduzir o uso de matérias-primas e de energia durante a produção de uma indústria, por exemplo, definitivamente menos gás carbônico será liberado.

Lembre-se: você também pode fazer sua parte! Ao reciclar ou reutilizar determinado produto é possível prolongar sua vida útil, permitindo que o CO2 utilizado na produção desse bem seja melhor aproveitado.

Outro importante fator dentro do processo de descarbonização é a utilização de energias renováveis, como a energia solar. Nesse sentido, diversos países já têm apostado na transição energética, adotando medidas mais sustentáveis. 

Descarbonização no setor elétrico

A transição energética implica na realização de uma mudança estrutural na matriz energética de um país, a fim de eliminar a liberação de poluentes, como o gás carbônico, da geração de energia.

Assim, descarbonizar o setor de energia ao máximo se tornou um dos grandes desafios da atualidade.

Desse modo, o investimento em fontes alterativas de energia limpa e renovável é extremamente necessário. Portanto, criar incentivos e mecanismos de infraestrutura para que esses mercados se desenvolvam é uma das grandes metas do governo brasileiro.

Nesse sentido, percebe-se como o mercado de energia solar tem crescido cada vez mais, dando a oportunidade para inúmeros usuários de desfrutar de uma fonte de energia limpa e sustentável, contribuindo para o processo de descarbonização.

Descarbonização ao redor do mundo

A Europa tem incentivado e liderado o resto do mundo quando o assunto é transição energética.

O continente, na última década, implementou importantes políticas regulatórias que objetivam uma economia com baixa emissão de carbono.

Assim, em 2019, foi decretado o Acordo Verde Europeu com o intuito de atribuir medidas aos países da União Europeia para que estes atinjam a neutralidade em carbono até 2050.

Dessa maneira, o Acordo busca desvincular o uso de recursos poluentes ao crescimento econômico, demonstrando que há como uma nação se desenvolver utilizando medidas alternativas e sustentáveis.

Além disso, desde 2008, o Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC) tem estabelecido metas de redução nas emissões de carbono para os países participantes. 3 fases de atuação já foram decretadas, sendo estas:

  1. De 2008 a 2012: reduzir em 5% as emissões de carbono em comparação com os níveis de 1990;
  2. De 2013 a 2020: reduzir as emissões de gases poluentes em no mínimo 18%;
  3. De 2021 a 2050: reduzir 50% das emissões de CO2.

Vale ressaltar que os Estados Unidos se comprometeram a atingir esta última meta até 2030, apostando no intenso investimento em energias renováveis.

Com relação às medidas brasileiras, foi aprovado, em 2016, o RenovaBio, maior programa de descarbonização do mundo, que visa estimular o aumento da produção e da participação de biocombustíveis na rede de transporte do país.  

A maior companhia privada de energia do Brasil, ENGIE, também se propôs, até 2045, a assumir o rótulo de empresa “net zero carbon”. O que significa que será a primeira firma brasileira a atingir a neutralidade em carbono.

Para isso, intensas metas de descarbonização foram propostas, visando, principalmente, a adaptação do sistema de energia para o uso completo de fontes sustentáveis e renováveis.

Vantagens da descarbornização

São inúmeras as vantagens da descarbonização, sobretudo quando se trata da preservação do meio ambiente.

Ainda assim, caso você tenha uma empresa, investir nesse processo pode contribuir para:

  • Melhorar a imagem de sua firma, agregando valor à sua marca;
  • Reduzir os custos de produção, visto que, no longo prazo, as energias renováveis se tornam mais baratas que o uso dos recursos convencionais;
  • Garantir certificados de sustentabilidade e obter redução no valor de certos impostos.

Desafios da descabornização

Apesar dos diversos benefícios que a descarbonização proporciona, esse processo ainda enfrenta diferentes desafios, o impedindo, muitas vezes, de ser colocado em prática.

Isso ocorre, pois, a princípio, várias ações presentes para reduzir a emissão de carbono podem ter um custo inicial de investimento mais elevado. Assim, muitas tecnologias necessárias para a expansão desse procedimento deixam de ser adquiridas, desacelerando o ritmo da descarbonização.

Principalmente em países subdesenvolvidos, como o Brasil, muitas pessoas ainda não possuem o devido conhecimento para reconhecerem a importância da realização desse processo.

Além disso, ainda não há incentivos suficientes para que empresas e indústrias se sintam motivadas a realizarem investimentos mais sustentáveis.

Por esse motivo, é de extrema importância que o governo brasileiro invista em medidas de conscientização, além de proporcionar diferentes estímulos para aqueles que adotarem ações que permitam a redução da emissão de CO2.

Inicie o seu processo de descarbonização

Como mencionamos, uma ótima maneira de realizar ações de descarbonização é investir em fontes de energias limpas. Para isso, o uso da energia solar pode ser considerado uma das melhores soluções.

Além de trazer inúmeros benefícios ambientais, por ser livre de quaisquer poluentes, ao adquirir uma usina solar, o usuário poderá desfrutar de uma redução de até 95% no valor de sua conta de luz.

E as vantagens dessa fonte de energia não param aí!

Confira outros benefícios que a energia solar, em especial a fotovoltaica, pode lhe proporcionar:

  • A usina solar é de fácil instalação, podendo ser colocada em um loteamento residencial ou industrial;
  • A manutenção das placas solares é simples e econômica;
  • É possível obter o valor investido em sua usina solar de volta em até 5 anos;
  • O usuário da energia solar se torna protegido contra os ajustes tarifários da conta de luz.

Ficou curioso para entender mais sobre a energia solar? Confira outros artigos em nosso blog!

Caso tenha interesse em adquirir uma usina solar e deseja saber de quanto deverá ser seu investimento, a SolarChio - maior empresa de soluções em energia solar do estado da Bahia - preparou a ferramenta perfeita para você!

Clicando aqui, será possível analisar suas necessidades e obter o orçamento ideal.

Descubra agora quanto custará para começar a aproveitar as vantagens dessa tecnologia tão pomissora!